A onda minimalista nos logotipos de grandes marcas

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Uso de Minimalismo nos Logotipos

Empresas e marcas renomadas no mercado mundial abração o desing minimalista

O design minimalista foi adotado por marcas conhecidas como a Coca-Cola, Adidas, BMW e diversas outras. Essa estética, tanto na prática, quanto na teoria, remete a uma abordagem de que “menos é mais”, facilitando nosso cérebro em reconhecer a marca e facilitando nossa compreensão de sua ideia e identidade. Hoje vivemos um bombardeio de informações, passando pelo feed do Instagram, Facebook, WhatsApp e notícias que chegam a todo momento, por isso, em vez de juntar um monte de elementos  como várias fontes, cores e formas, os logos minimalistas evitam detalhes supérfluos extras. Com isso, eles incorporam um conceito de design fundamental único que pode ser usado em diferentes fundos e mídias.

O design minimalista

A arte minimalista se refere a uma forte tendência das artes visuais que ocorreu no final dos anos 1950, na cidade de Nova York. Na época, as inovações e revoluções no campo das artes estavam mais ligadas ao movimento da Contracultura, ao Pop Art, de Andy Warhol e a Vanguarda Expressionista. Contudo, o minimalismo surge nesse cenário pulverizado como alternativa para os excessos da arte popular e do expressionismo, que por essência, pincelava e misturava diversas informações visuais e suas construções artísticas.

A arte minimalista, portanto, enfatiza o uso de formas elementares, de preferência geométricas, recusando excessos metafóricos. Seu principal objetivo é demonstrar a realidade física para o espectador, criando uma divisão entre o fato e as emoções; é priorizado a valorização das formas e cores, com o uso da geometria e por vezes, repetições simétricas. Por ter a possibilidade de experimentar esse caráter geométrico, a arte minimalista possui a capacidade de se apresentar de forma bidimensional ou tridimensional, lhe permitindo ultrapassar modelos tradicionais de arte. Dessa forma,  a arte que se vale do mínimo de recursos é bastante popular e valorizada no meio artístico.

Quando passamos essa ideia artística para o ramo das marcas e de sua identidade visual, podemos perceber que o minimalismo é um fator determinante já que é capaz de simplificar e facilitar a compreensão de uma interface, possibilitando maior clareza para a sua marca e referenciando seu negócio onde quer que esteja. O logotipo, portanto, passa a ser protagonista e deve ser estratégico, transmitindo um ar de versatilidade e adaptação com as novidades do mercado.

A presença digital do minimalismo

Diversos designers concordam que quanto mais minimalista, mais complexo e trabalhoso é a criação do logotipo, já que um menor leque de elementos torna mais difícil a tarefa de impressionar e passar uma mensagem direta para o público. Além disso, à medida que mais marcas passam a vender seu negócio através das redes sociais, a concorrência é acirrada. Plataformas como Instagram e Facebook são ferramentas importantes para as empresas cultivarem uma marca e se conectarem intimamente com seu público, por meio de conteúdos engajadores e mensagens personalizadas que incentivem os usuários a interagir com as marcas, uma qualidade que diferencia as mídias sociais da publicidade mais tradicional, como televisão, ou mídia impressa.

Com o aumento do marketing em redes sociais, muitas marcas assumiram estéticas específicas para atrair seu público-alvo. Imagens de alto brilho com elementos bem limpos. Além disso, as plataformas digitais influenciaram o visual de muitas marcas de e-commerce; fotografia, logotipos e web design estão hoje fortemente ligados às dimensões de uma tela.

Em 2021 assistimos a mudança de vários logotipos de grandes marcas, como a Nissan, que há 20 anos, de acordo com as tendências da época, possuía um logo de forte extrusão em 3D e baixo relevo, agora busca explorar linhas finas e fusões de texto. O logo do Ponto Frio, marca de eletrodomésticos, buscou adaptar sua identidade visual colocando uma linguagem moderna, jovem e questionadora, focando em manter a comunicação digital objetiva, porém simples e interativa. Com isso, a empresa repaginou diversas do Brasil com a nova identidade, além de reformar todo material gráfico no interior das lojas.

Por último, a Warner Bros apresentou sua nova identidade visual visando diminuir problemas relacionados a autenticidade de suas produções e autoria de suas produtoras. O logo já bem antigo da Warner não estava sendo usado de forma consistente em todas as divisões da empresa, algo que o vice-presidente executivo de comunicações da empresa chamou de “sopa de logotipo“.

O novo visual é bem minimalista, apresentando letras redesenhadas em azul e equilíbrio de cores e contraste. O principal objetivo era que o novo logo fosse apresentado em todos os programas originais da marca, fazendo com que o reconhecimento da marca seja universal. Além disso, a estratégia dessa mudança é enfrentar a Netflix, Amazon e outros sites de streaming que estão dificultando as vendas e negócios da empresa hollywoodiana.

Deixe um comentário
Sobre a DnA

A DnA – DESIGN ‘N’ ANIMATION é uma agência digital e produtora de conteúdo audiovisual que trabalha no desenvolvimento de vídeos, branding e marketing digital.

Siga nossas redes
Posts Recentes